segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Oh, merda

Com tantos trabalhos e merdas e merdinhas, recebi a nota do trabalho de fotografia e desanimei para caralho. Tive 12,5 num trabalho que me deu um trabalhão do carago.E deu-me zero nos trabalhos práticos, e adorava saber porquê, visto que até lhe mandei um mail quando mudei de site, para o avisar. Não os meti no CD porque era escusado, temos um site para isso. E valiam 40 pontos!

E ele nem sequer distingue o trabalho que as pessoas tiveram e o esforço. Eu acordava cedo e fartei-me de andar e um colega meu que fez tudo na última e tirou logo 100 fotos à mesma coisa teve melhor nota que eu. E nem houve penalizações para quem entregou o trabalho três semanas depois. Três!

Oh, merda para isto, não há como não desanimar foda-se. Mas importa que vou refilar na aula. E a refilar notas eu sou boa, até o deixo a coçar-se todo (ele coça-se quando começa a ficar atrapalhado).

7 comentários:

Briana disse...

isso é mesmo chato.. existem sempre essas injustiças

JS disse...

Aperta com ele.
O mundo por vezes é injusto, mas quando sabemos que a razão está do nosso lado, não podemos desistir.
No fim podemos não ganhar nada, mas se ficarmos de consciência tranquila, à noite temos menos pesadelos. :/

Vee disse...

Na universidade acontece muito isso :s habitua-te :/

Phil disse...

Fonix esses Profs às vezes não se entende...
que falta de coerência grrr

M. disse...

Bem-vinda às injustiças da universidade.
Isso é um pão nosso de cada dia!
E enerva porque eu também faço noitadas e o caraças para entregar tudo a horas e feito, e há aqueles que entregam quase sempre depois do prazo, com semanas de atraso, e têm a mesma nota ou melhor que eu!

É irritante, frustrante, mas que havemos de fazer? Se reclamamos ainda estamos sujeitos a que o prof cisme connosco e depois é que não temos boas notas de maneira nenhuma!

Enfim -.-

Upsss! disse...

Depois de uma avaliação dessas, o mínimo que lhe podes desejar, é uma camada de chatos para se coçar o resto do ano (letivo ;p).

Green disse...

Na universidade as coisas são mesmo assim, não me admira.