segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Enfim...

Consegui apanhar o mano à hora de almoço e ele diz que aquilo correu bem, que estava muito nervoso mas que o rapaz é bué simpático (e diz ele ter vinte e poucos aninhos, uiui, me gusta. Conhecendo a precisão do puto, há-de ter uns trinta mas pronto).

Depois na aula perguntei ao stôr porque é que ele não me tinha dado nota nas aulas práticas e ele pediu para apontar num papel, que vai ver em casa.
Mas adoro isto, acreditam que ele se vira para um colega meu e disse "As suas fotos são muito boas, mas não havia coerência. Era preferível ter todas as fotos desfocadas mas haver coerência" (com coerência ele quer dizer: tudo a preto e branco ou assim). Isto dito por um prof de fotografia é do melhor. Nossa, fartinha desta porra.

3 comentários:

Briana disse...

Bem.. esse professor parece ser mesmo fantástico que nem se importa de ter fotos desfocadas

JS disse...

Álvaro Cunhal foi coerente nas suas convicções, até à morte. Nunca admitiu que o estalinismo foi uma merda.

Green disse...

Há professores complicados, afinal, estás na universidade, faz parte.