domingo, 7 de setembro de 2014

Isto, gente, é ser-se uma triste

Então, quanto ao jovem do kizomba do post anterior, a coisa foi assim:

Eu estava a dançar muito sossegada e reparei que ao meu lado, estava um jovem bastante fofinho a dançar e a olhar bué. Epá não era nada de wow mas era fofo, tinha um sorriso adorável. Entretanto, troca sorriso, não troca sorriso e a Patrícia faz merda.
Viro-me de repente para o outro lado e sem querer, apalpo o cu ao amigo do jovem gostoso, que por acaso de gostoso nada tinha.
Apresso-me a dizer "oh meu deus desculpa!" e o jovem gostoso começa-se a rir e apresenta-se. Eu apresento-me, o amigo não gostoso apresenta-se e eu digo "eu juro que te apalpei sem querer!". Risinhos e risinhos, e nisto o catano do gajo não gostoso pensou que eu me estava a fazer a ele. 

O Dj mete kizomba para criar um clima todo delico-doce e eu penso "porra, até dançava com o gostoso". Mal penso isto, o amigo feio pede-me para dançar. Digo que não três mil vezes e ele insiste quatro mil. Acabei a dançar com ele, enquanto o amigo jeitoso estava atrás, de bracinhos cruzados.

E o jovem não gostoso não me largou o resto da noite... ou do dia de ontem, já agora.

Porra, mas que sorte do caraças.

5 comentários:

Becas disse...

É preciso ter azar ahaha

JS disse...

O que traduzido para um dos meus trocadalhos do carilho, ficava mais ou menos assim:

O feio é o ki dança.
O gostoso é o ki zomba.

zomba de zombar; rir; gozar... xD

the friendly ghost disse...

É do tipo "melga".
Na próxima leva Dum-Dum. :-)

Briana disse...

olha que é preciso ter sorte xD devias ter apalpado o gostoso

Green disse...

Deixa lá, acontece muito isso...