domingo, 29 de junho de 2014

Peixes

Ontem estive a ver com a bicha os nossos signos (de vez em quando dá-nos na mona e fazemos isso) e continuo a achar que a descrição do meu signo é exatamente como eu. Encontrei uma passagem que foi mesmo escritinha para mim e tudo:

Para muitas pessoas, a maneira de ser e de agir dos Peixes parece estranha e incompreensível. Muitas vezes eles dão a impressão de estarem andando sem rumo e sem atenção ao lado prático das coisas. Mas, num contacto mais profundo, percebemos que não é nada disso. O que acontece é que eles estão ligados num tipo de realidade que a maioria das pessoas não vê.

O signo de Peixes é regido por Neptuno, o senhor da inspiração e da sensibilidade. Esse planeta especial governa tudo o que afasta do real, do material e presenteia seus filhos com uma imaginação fabulosa e um dom de compreender o que os outros sentem, sem precisar de palavras. 

 Como são permeáveis ao mundo emocional das pessoas que o cercam, os Peixes demoram para separar essas impressões dos seus verdadeiros sentimentos. Eles estão sempre sendo invadidos por sentimentos que não são deles. 

Quando esta sensibilidade não encontra uma saída, acaba aparecendo como confusão e instabilidade, se expressando num vago e constante sentimento de culpa e em depressões ou medos sem razão aparente. O desejo de escapar dos limites do mundo material e experimentar outras dimensões da realidade pode levar a uma dificuldade de se adaptar ao real.

Totalmente eu.

10 comentários:

IceQueen disse...

Também és peixes? Que giro :P Também costumo identificar-me sempre com estas coisas dos signos ^^

Corina de Oliveira disse...

e para Caranguejo? :)

Corina de Oliveira disse...

és um máximo :D vou já ler!

JS disse...

Olha que giro: somos do mesmo signo. Temos ambos o dom de compreender os outros sem precisarmos de palavras. É que é exatamente assim. Palavras para quê? Precisas de compreensão? Procura uma pessoa nascida sob o signo de peixes e antes de abrires a boca e expores os teus pontos de vista, ela já te compreendeu.
Às vezes sofremos é de um mal deveras pernicioso. Somos invadidos por sentimentos que não são os nossos... somos assim uma espécie de caixa de ressonância de sentimentos alheios (aquilo que eu costumo chamar de “emprenhar pelos ouvidos”).
Mas para mim o último parágrafo é, sem dúvida, o que melhor nos caracteriza: a confusão e a instabilidade domina a nossa personalidade e isso, aliado a uma enorme dificuldade em reconhecer e/ou aceitar a confusão e a instabilidade nos outros, por vezes torna-nos injustos.
Eu posso ser confuso e instável, mas tu não. É pecado. :(
Ora bardamerda mais os signos.

Marisa C. disse...

Ai tu desculpa, mas eu não acredito nada nessas coisas. :D
A ideia que tenho dos signos, é que por se tratar de banalidades, existe sempre alguma coisa onde parece que nos encaixamos.
Aquilo é feito por "peritos no conto do vigário". ;P
Bjx.

Mars Bee disse...

Também sou peixes e identifico-me com esta descrição a 100%. :)

Alexandra e Elisabete disse...

E Caranguejo? Eu acredito no signos, mas sempre achei muito estranho as coincidências. :)
-Elisabete

Ju. disse...

Que máximo, eu também sou peixes e essa descrição assenta-me que nem uma luva!
Beijinho*

Anónimo disse...

Tenho andado preocupado e com a sensação de que cada vez que abro a boca, cavo mais fundo a minha sepultura. Se calhar é uma característica dos peixes...

Green disse...

Tenho uma tia que é peixes, e não é má pessoa, não senhora :)