sexta-feira, 22 de novembro de 2013

E é por isto que eu nunca me vou inserir na sociedade

Lembram-se deste rapaz? (o primeiro)

Pois se o jovem até aqui andava sempre a ir meter-se comigo e com a bicha, jogava às cartas connosco, brincava, sentava-se ao pé de nós e até falava imenso da vida dele, há coisa de uma, duas semanas, reparámos que ele se começou a afastar.
Melhor ainda, agora a namorada dele passa a vida  a olhar para nós com cara de cu. Juro-vos que olha tanto que toda a gente do nosso grupo já reparou. A miúda manda cada olhar!
E ele agora passa por nós, quase nem nos fala...  

Tá, adoro estas relações, a sério. Ainda por cima aquele gajo adora-a e está sempre a falar nela, mas ela acha que se ele passar mais que 5 minutos com uma gaja, é sinal que ela lhe quer saltar para a cueca. Coitadinha.

7 comentários:

Ellie Frost disse...

Nunca provei, tenho de experimentar um dia xP

Conheço muitas situações como a que descreves-te aqui. É mesmo triste, mas é assim. :S

Briana disse...

há pessoas assim

Ana disse...

Credo! Só falta arranjar-lhe uma trela...

Hanna Marin disse...

Enfim ...

JS disse...

É mais um verbo de encher, daquelas sem personalidade que emprenham pelos ouvidos.
É o que mais há por aí, em todos os quadrantes das relações humanas.
Umas merdas...

Anónimo disse...

Ela conhece os perigos das piranhas.

Green disse...

Há pessoas mesmo muito pocessivas e ciumentas...