segunda-feira, 29 de julho de 2013

Arranjei solução

Ontem, em vez de ir contar ao meu pai que a máquina tinha falecido, contei à mom. 
Eu disse-lhe que agora andava a desconfiar que fosse um problema de bateria, porque quando a meti a carregar a luz piscava e isso não era normal.
Ósportantos vai-se comprar uma bateria nova e rezar para que o problema fosse mesmo da bateria.

E assim o meu pai não precisa de saber de nada, pelo menos até aquilo estar resolvido. Caso o problema seja mesmo da máquina, pode-se então dizer que estou... completamente lixada. 
Vai ser tipo filme de terror. E eu sou a gaja que passa o filme todo aos gritos e a correr e que no fim morre. 
Não, não sou nada trágica.

4 comentários:

Mel Pereira disse...

... Ou então é problema do carregador.

my pleasure disse...

Mas há uma luzinha ao fundo do tunel.. Podes sempre tentar que seja a tua mãe a contar no meio de carinhos e beijinhos

somaijum disse...

Bem, tu consegues colmatar a falta de argumentos com uma imaginação muito fértil.
Esta história da máquina nunca teve ponta por onde pegar, mas tem dado uma novela cujo fim ainda não está à vista.
Presumo que com a tua imaginação, vais fazer vários finais, para públicos diferentes.

Uma com final feliz: o pai compra uma máquina nova e ainda te carrega o telemóvel com 100€, porque a máquina era uma merda e deste-lhe a oportunidade de mudar.

Outra onde a mãe compra a bateria e a máquina fica na mesma, porque estava mesmo avariada. Aí decide comprar uma máquina igual e o pai não dá por nada.

Outra ainda em que o pai descobre a conspiração e mata a família toda, corta os corpos com uma serra elétrica e começa a espalhar sacos de carne pelos contentores dos concelhos limítrofes.

Pronto, já contribuí com a minha parte. Pede a outro que arranje um título a condizer. xD

Green disse...

Nem nada exagerada...