quarta-feira, 20 de março de 2013

Gatos e eu

Até ontem, eu não gostava de gatos. E porquê?
Porque eu estava... eu estava traumatizada minha gente. A minha tia tinha um gato que era a coisinha mais ordinária que podia existir. O nome? Bolinhas. Ah e tal, que nome fofo e inofensivo. O tanas! O bicho devia ter caído e perdido alguma coisa que lhe fazia falta, porque o gato era parvo até mais não.

Eu entrava em casa da minha tia, falava para ele e o estúpido mostrava-me logo os dentes e as garras, armado em parvo.

Depois, tinha o estúpido vício de se meter em cima dos armários para depois saltar para cima das pessoas, e não era para se esfregar de forma amigável.

E uma vez, ia a minha excelentíssima pessoa à casa de banho, que era dentro do quarto da minha prima. Eu abro a porta, e o bicho estava assim:
E o pior é que quando me apanhava sozinha, andava sempre a olhar para mim, desconfiado. E foi assim que cheguei a passar um fim de semana sem ir à casa de banho e a correr atrás da minha prima e da minha tia, com medo de ficar sozinha com o bicho.

Ontem conheci o gato da Patrícia e o gajo é um amor. Ao príncipio estava cheia de medo, e sempre que lhe via as unhas, temia que o bichano se transformasse no Wolverine mas afinal não. É super mimado, super fofito e parece um cão: anda a passear connosco na rua, todo mimado.
E portanto, vou comê-lo! (é favor ir ver ao post anterior, não vão vocês pensar que sou uma assassina de bichanos).

6 comentários:

patrícia disse...

O meu kiko é brutal >.<

faa m. disse...

hey, parvo não.

Anita A disse...

Esse gato da tua tia é mesmo passado (:
Adoro gatos e por isso já tive vários. São super fofinhos *.*

*C*inderela disse...

O gato da tua tia deve ter batido com a cabeça à nascença :P
Eu adoro gatos e ver um tipo tipo Wolverine (interpretado pelo Hugh Jackman) até nem seria mau :P

Green disse...

Eu também não simpatizo muito com gatos, mas lá está, são como tudo, uns meigos e outros não tanto.

Blogger disse...

O facto de (não, não se nota) cheirares a cão, é o suficiente para ele se atiçar a ti... Não é por mal. É só instintivo.