terça-feira, 16 de junho de 2015

Porque me apetece falar delas

Vocemeçês sabem que eu sou doida por cães e que andei anos a chatear os meus pais para me deixarem ter mais uma cadela. Já tinha tido dois cães ao mesmo tempo, mas um estava na rua e o outro dentro de casa, é bastante diferente de os ter aos dois em casa.

Então agora a minha vida resume-se a:
- Não ter privacidade nenhuma. Até para a casa de banho elas vão. Ai queres ir tomar banho? Então vamo-nos deitar as duas no chão a olhar fixamente para ti como duas stalkers, até acabares.

- Sô dona Kika esteve doente a semana passada e portanto foi a atenção de tudo o que é mimo. Então agora pede colo só porque sim e a primeira coisa que faz de manhã quando sai do quarto dos pais, é vir ganir para a minha porta, para eu a meter na cama para uma sessão de mimos.

- A Kaia tem mil e um bonecos. Mas se a Kika de repente agarra num, ela também quer aquele. E depois é chata e teimosa e chateia a mais velha ao ponto de ela largar o boneco e ir-se embora. Uma vez que a Kika já não quer o boneco, ela também já não quer.

- Levo-as a passear, chego a casa e quando fecho o portão da varada, deixo cair as trelas no chão. A Kaia agarra na trela da outra e começa a guiá-la para a porta de entrada. E se por acaso a Kika tenta ir por outra direção, ela dá puxões na trela até a coisa estar como ela quer. E às vezes também faz isto na rua: lembra-se que quer levar a outra a passear.

No fundo, no fundo, são as coisinhas mais chatinhas, mimadas, teimosas e fofas à face da terra, estão a ver?

5 comentários:

Adelisa M. disse...

E aqui temos uma dona babada

Rita disse...

Concordo com a Adelisa :)

Briana disse...

A parte do agarrar a trela fica tão querida.. E sim és toda babada

Anira ♥ disse...

Ah, que dona babada!

Green disse...

Deve ser mesmo giro.