terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Coerência

Ora então o meu prof de fotografia, ilustre e conhecido artista (a sério, é mesmo, só que na pintura, de fotografia acho que deixa um bocado a desejar) prefere ter as fotos todas desfocadas, mas que haja coerência de edição do que ter fotos em condições e de vários géneros.

Então se no primeiro trabalho me matei a trabalhar e a tirar fotos de diferentes coisas, experimentar ângulos diferentes e edições diferentes para depois receber um 14, neste trabalho lixei-me completamente e fiz exatamente o que ele pediu: tudo com o mesmo efeito. Toma lá disto Evaristo e caguei-me completamente naquilo, não me esforcei como faria se ele soubesse dar notas. Fiz mesmo o mínimo exigido.

E tive um 15. Só para verem como ele dá as notas random. Juro que acho que ele deve dar as notas do género: faz a grelha de avaliação e pensa "ora para aqui vai um 9, para aqui pode ser 11, e aqui... vai 11 outra vez porque fica giro e coerente".

Acabo a cadeira com 15, óbvio que não me queixo, mas as notas ali são dadas assim, meio random.

7 comentários:

Green disse...

Universidade, e pronto.

Ju. disse...

É tão estúpido quando tal acontece! -.-
Beijinho*

Raspberry disse...

Também apanhei um professor assim. Enfim, é uma coisa estúpida e sem sentido.

Briana disse...

ele deve dar as notas ao mesmo tempo que joga o euromilhões.. assim o que coloca num lado ao calhas mete no outro

JS disse...

Deve meter papelinhos com as notas no saco do pão e depois de o sacudir (o saco do pão lol) pede ao filho que meta a mão e tire, enquanto ele anota na pauta (ainda se diz pauta???).

Rita Santos disse...

em que curso andas?

A.C. disse...

Como é que pessoas com este tipo de atitudes são professores?!