sexta-feira, 24 de outubro de 2014

Estas merdas deixam-me possessa

Sabem o que era justo? Que os animais nos tratassem consoante os tratássemos. Que não fossem as coisas fofas e fiéis que são. Que nos pagassem exatamente na mesma moeda. 

Os meus vizinhos têm um cão arraçado de pinscher. E têm uma bebé. E nota-se perfeitamente que desde que a bebé nasceu, não ligam nenhuma ao cão. Nota-se  que ele antes vivia em casa, e agora deixam-no num terraço que dá para a garagem deles. Isto porque o cão ladra a tudo o que vê e passa os dias triste como a noite. Às vezes, dou com ele deitado no chão, enrolado à volta dele, a gemer. Ao inicio pensava que ele estava com dores e avisei os donos. Depois percebi que aquilo não era um episódio isolado e que o cão faz aquilo porque está triste.
O pobre passa dias e dias, esteja calor ou frio, ali na rua sozinho. Vá lá que o recolhem para a garagem durante a noite. Mas só os vi a dar atenção ao bicho umas quatro vezes. De vez em quando ela lá se chega à varanda com a miúda e chama por ele. 

Há uns tempos eles foram de férias e deixaram-no em casa. Ia lá uma senhora alimentá-lo. Durante o tempo em que estiveram de férias, o cão todas as santas noites uivava a noite toda, com saudades dos donos. E aqueles cabrões não lhe ligam nenhuma.

E veja-se que a filha nem é assim tão bebé. Já deve ter uns três ou quatro anos. Isto revolta-me. A minha cadela também tem ciúmes. E eu tenho uma prima pequenina. E quando ela lá vai, nunca prendi a cadela. A cadela até já esteve no colo dela. Desde que a miúda não a puxe, desde que eu lá esteja para controlar as coisas, tudo bem. Nunca tive nenhum acidente, com nenhum cão. 

Estou farta de gente estúpida

5 comentários:

JS disse...

Em 2010, quando a minha foi operada a segunda vez, a velha que mora ao meu lado tinha uma cocker com um tumor a precisar de cirurgia. A puta da velha tem três filhos casados (um dos quais era o verdadeiro dono da cocker, que não o acompanhou no casamento, porque a gaja não gostava de cães) e, pelos vistos, nenhum se "chegou à frente" com os 300€ para a cirurgia.
A cadela foi abatida no princípio de 2014.
Cada vez que vejo esta vaca velha na varanda, fico com vontade de lhe dar com uma marreta de partir pedra naquela cabeça de esfregona e atirá-la do 2º andar.
Eles dão-nos tanto, mesmo quando os tratamos mal...
Experimenta fechar a tua cadela na mala do carro, sem comida nem água, durante duas horas. Quando fores abrir a mala, ela salta de contente e agradece-te como se fosses a sua salvadora.
A seguir faz o mesmo ao teu irmão, mas só por dois minutos e quando abrires a mala, ele está capaz de te fritar. :/
Desculpa o testamento... se achares que foi demais, podes apagar. :(

Luna disse...

As pessoas esquecem-se dos animais...Medo, enfim.

Panda disse...

Dá Deus as nozes a quem não tem dentes.

Cátia disse...

E se as pessoas são assim com animais, imagino com seres humanos.

Green disse...

Pois, entendo perfeitamente a tua opinião, mas eu nunca queria um cão dentro de casa, muito menos com um filho pequeno. Tenho 3 cães, nunca me fizeram mal nem a ninguém, mas têm o seu canil no quintal de casa, e são soltos com regularidade. Ninguém os trata mal ou despreza, são bem tratados, alimentados, têm espaço mais do que suficiente, e veterinário regularmente. No entanto, animais em casa, não.
Mas isto são opiniões, cada um é como cada qual.