terça-feira, 7 de janeiro de 2014

É o que dá ser gira...

Hoje vinha para casa e um homem que vinha no carro a fazer a rotunda, com a maior das discrições, espreita para me ver. Mas atenção que ele não se limita a olhar, ele dobra-se todo e continua a espreitar.
E depois eu olho para ele com cara de "oh amigo, a sério?!" e ele vira-se para a frente e continua a andar.
Nisto chego à frente do meu prédio e acontece o mesmo com um outro homem.

Agora a coisa é: se fosse uma gaja boa e gira, eu até os entendia, mas eu sou um trambolho alado. E por isso há duas opções:
- Ou eles são daqueles que olham para tudo o que tenha mamas;
- Ou então eles deviam estar a achar que estavam a olhar para uma aberração que fugiu do circo.

E não sei porquê, aposto na segunda.

6 comentários:

Beatriz Sousa disse...

Aposto na 1º... se fosse a 2º já tinha aparecido nas notícias. xD

Margot disse...

ahaha também já me aconteceram coisas assim, fico sempre a pensar que tenho qualquer coisa na testa :o

Jota Esse disse...

Era fixe o gajo fazer a rotunda a direito. :)

AxelleDara disse...

Olha, a mim acontece-me sempre o mesmo. E normalmente ou são velhotes desdentados, putos com idade para ser meus filhos (quase, vá) ou raparigas. Que medo.

Jota Esse disse...

Lembrei-me agora de te chatear.
Não serás tu que tens a mania da perseguição? :S

Green disse...

Só tu...