quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Reflexão do dia

De ente milhões de espermatozóides, a sério que aquele que acabou por ir fecundar o catano do óvulo da minha progenitora ia ser o meu? Mas a sério? Tinha mesmo de ser?
É que poderia ter sido qualquer outro! Podia ter nascido um génio, uma gaja boa, uma pessoa interessante, bonita, com jeito para imensas coisas e fascinante.
Nasci eu. 

4 comentários:

the reader disse...

Se continuas essa conversa estúpida, as pessoas vão acabar por acreditar.
Quer dizer, podias ter nascido um bocadinho (só um nadina) menos parva, mas dá-te por feliz porque há pior.
Reclamas de barriga cheia... :\

Hanna Marin disse...

às vezes tbm penso assim xD

Aricia disse...

Tu és divertida ;D

Green disse...

Nasceu portanto uma pessoa única :)