sexta-feira, 26 de julho de 2013

Coragem pariga, sem medos!

Ainda não arranjei tomates para dizer ao meu pai que a máquina pifou. Na verdade, nem ao puto disse, não vá ele abrir a boca.
E agora não sei o que raio fazer à minha vida. O homem vai ficar possesso quando descobrir que se estragou outra máquina. Mais uma. E ainda por cima as cabras pifam sempre antes de irmos de férias (o meu pai tem a mania de levar a máquina de férias, embora depois lhe pegue pouco). Sta fodi para estes lados gente, muito fodi. 

Acho que vou fazer uns bolinhos, uns doces, arrumar a casa toda e lavar o carro... Só porque... sou uma boa filha e gosto de ajudar e de ver o pai feliz e contente. Contente ao ponto de não se passar por saber que a máquina pifou. É. Vou dar graxa.

5 comentários:

Ritinha disse...

Eu que eu costumava fazer era, metia as coisas no sitio, quando a minha mãe mexia a via que estava estragada, eu dizia que não sabia de nada. :p

somaijum disse...

Por acaso não meteste as pilhas ao contrário?

Athena disse...

Olha lá, porque é que não fazes assim: pões a máquina num sítio qualquer como numa estante, e finges que não aconteceu nada e tal. Quando o teu pai for pegar na máquina, vais te fingir muito admirada e toda chateada por ela estar estragada, culpas o puto e pronto.
Não há suspeitas que foste tu! xD

Mel Pereira disse...

Deixa-a no sítio e finge que não sabes de nada, talvez alguém já tivesse feito o mesmo antes de tu lhe pegares. xD

Green disse...

Eu contava o que tinha acontecido e o quanto antes, é a melhor forma de resolver.