quinta-feira, 4 de abril de 2013

Daquelas coisas fantásticas

 Eu pensava que o pior cheiro que podia existir era o cheiro a cavalo com que o meu irmão vem dos treinos.  No entanto, hoje mudei de opinião. E porquê? 
Porque tive uma visita de estudo a uma ETAR. Sim. Logo de manhãnzinha, onde é que nós fomos? A um aterro que nos fez agoniar que nem loucos. E o vento, nosso amigo, decidiu mudar de direção e trazer o cheiro para o nosso lado. Aquilo era agoniante!

Pode-se dizer que esta visita foi uma valente merda.

6 comentários:

Mim disse...

O quê, cheirava pior do que aquelas pessoas que só se lembram de tomar banho nos dias em que falta a água? Loooool

André Gonçalves disse...

[A] Ninguém te manda cheirar o que não é teu.
[B]Hoje fiquei super assustado com as tuas mensagens, temos de fazer algo em relação a isso.

Tânia (: disse...

Acredito, que não deve ter sido bom de cheirar x)

Sérgio Saraiva disse...

Lol... Mas quem é que faz uma visita de estudo a uma ETAR? É que para além de M. o que há mais para ver?

Green disse...

Bem... logo de manhã é dose...

Blackbird disse...

Ahaha que pouca sorte! Ninguém faz uma visita de estudo a uma etar ahah