quinta-feira, 19 de abril de 2012

Vim para a rua!


Hoje vim para a rua na aula de química. 2 minutos antes de tocar!!
Sim, eu sou faladora. Mas porra na altura até estava calada e naquela aula TODA a gente fala! Mas é que ninguém está atento, a própria stôra o diz! É que até podia aqui começar a explicar o porquê de ninguém estar minimamente cativado para aquilo, mas nem vale a pena. Mas a verdade é que toda a gente fala, escreve, come, se distrai com qualquer-merdinha-que-se-passe-à-volta.
Pois o meu colega da frente estava a contar uma cena ao meu colega do lado, eu comecei-me a rir e ela "Patrícia arruma as coisas e sai!". Eu fiquei a olhar para ela do tipo " a sério? agora?" agarrei nas coisinhas e vim-me embora. Alguns colegas ainda começaram "mas faltam dois minutos..." mas eu nem quis discutir. E ela ainda diz "paga uma por todos!". Olha que porra, e tinha de ser eu?
Mas pronto, se ela me tivesse mandado para a rua a meio da aula, eu até nem tinha ficado assim tão chateada. Pronto, vinha para casa toda contente vá! Mas dois minutos?! 
A sorte é que eu acho que ela não me marcou falta. Nunca marca...

12 comentários:

Shell disse...

Vá, esquece lá isso agora mas entendo o papel da tua professora :) e se calhar nem ela se apercebeu que só faltavam 2 minutos, ou queria assim uma espécie de dar uma lição... Enfim, ser professor não é fácil e não podemos esquecer isso * beijinho

guess disse...

Ora vês, parece que eu andava a adivinhar. Não tens juízo e depois dá nisto.
Tive um sargento que um dia a malta não queria ir ao banho (obrigatório), porque era inverno e a água era fria e começou a atirar-lhe com os travesseiros da cama. Ele não foi de modas: apanhou o que estava mais perto, que por acaso nem esta a atirar com nada ahah.

Além de parva, deixas-te agarrar. ahah

Patrícia disse...

Shell- Oh eu também mas só dois minutos?! E além disso, não era só eu! Então para isso marcava falta coletiva e acabou-se! :p

guess- Haha oh caga! Pelo menos não a aturei durante dois minutos hahahahaha. Estou a gozar (ou não!).
Haha a sério? Coitado! :)

Maria disse...

É assim, eu por um lado percebo a tua stora, queria dar aula e tal, mas por outro, se ela não se impõe desde o inicio, porquê fazê-lo a 2 minutos do fim e talvez com uma pessoa que não merecesse tanto? Enfim, esquece lá isso*

Karina sem acento disse...

Só fui para a rua 2 vezes. Numa das vezes foi um pouco injusto. Da outra foi incrivelmente injusto! LOL Isto porque tinha uma disciplina - evt, creio eu - em tínhamos umas mesas grandes em que dava para estar 6 pessoas. Pois, quando um se portava mal, íam os 6 para a rua.

Mas acho que os alunos andam muito mal comportados, nunca se calam. Não estou a dizer que é o teu caso, mas quem fica a perder são os alunos, não o professor... *

Miss Lizzie disse...

Agora fizeste-me lembrar os meus tempos de escola. Eu era sempre o bode expiatório... Uma vez passei-me da cabeça e não saí :). Que cenas! Beijocas.

Patrícia disse...

Maria- Pois eu também percebo mas fogo! :)

Karina- Haha eu sei que já fui uma vez mas acho que também foi assim por causa de estar em grupo :)
Oh eu sou bastante faladora, admito, mas não quando estou a dar matéria. Sei lá, às vezes paramos a aula um minuto e eu alongo-o por mais um minuto ou então comento alguma coisa com a outra Patrícia... Mas em química falamos muito, mas todos!

Miss Lizzie- Hahaha eu saí, apesar dos meus colegas dizerem que eu ainda lhe dava a volta. Oh que se dane, também não queria lá estar! xD

Kim III disse...

Mandou-te para a rua a ti quando estava toda a gente a falar? ahah conheço tão bem essa sensação!
Cada vez tenho mais ideia que os professores são todos iguais, e que nós sofremos situações semelhantes um pouco por todas as escolas xD

Patrícia disse...

Kim III- Sim! Fogo, fiquei mesmo possessa!

Green disse...

Eu só não ponho alunos na rua e com falta porque os da escola primária não podem ir. Pois acredita que a turma do 4º ano que tenho, punha metade na rua e tinha uma aula perfeita.

Sérgio Saraiva disse...

Por um lado percebo o trabalho do professor, por outro a atitude dela é errada. Aquilo que um professor tem de conseguir para controlar uma turma é que os alunos a respeitem. Ora castigar aleatoriamente numa lógica de paga um por todos não é o caminho para o conseguir. Depois se não consegue controlar a aula desde o inicio não é no final que o vai conseguir, portanto mandar para a rua no final não tem efeito prático nenhum: mais valia estar quieta.
Deixa lá, eu também já fui para a rua quando era estudante. Hoje olho para trás e foi por incapacidade dos professores em controlarem uma sala de aula: então mandam para a rua por vezes quem está mais a jeito ou o ultimo que se mexeu, mas numa lógica de mostrar que são maus e arranjar alguem para dar o exemplo. Simplesmente este tipo de técnicas não tem qualquer efeito para se conseguir controlar uma aula e demonstram acima de tudo insegurança e descontrolo da situação por parte dos professores o que acaba muitas vezes por se virar contra eles.
O problema é que os critérios para se ser seleccionado para professor são médias de curso e coisas afins. Ora ser-se professor implica um conjunto de capacidades que não tem nada a ver com a capacidade de marrar e despejar matéria nuns exames para se ter uma boa média... Um dia chegaremos lá...

Joana disse...

As professoras às vezes ou quase sempre costumam ser muito injustiças.
Mas deixa lá isso :)