sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Dei numa de preocupada...


Passo a vida a discutir com o meu irmão. Usamos as desculpas mais estúpidas que podem haver para começarmos a chamar nomes um ao outro. Somos tipo cão e gato mesmo, toda a gente repara. Mas não é que me preocupo mesmo com aquele puto?
Hoje foi a primeira vez que ele foi a pé para casa sozinho e como costuma bloquear nas passadeiras, não consegui deixar de lhe ligar. Claro está que, como tinha de manter a aparência de "não quero saber disso para nada", a conversa foi mais ou menos:
Eu: Olá puto.
Ele: Olá. *pausa do género: olha passou-se!*
Eu: Então chegaste bem a casa? Não te deu nada pelo caminho?
Ele: Não, não me deu nada pelo caminho...
Eu: Ah, era só para saber. Adeus deficiente.
Ele: Xau estúpida.

Opá a verdade é que sem aquele puto os meus dias são mesmo uma grande porcaria.

6 comentários:

patrícia disse...

ahahah, é muiiiito amor :)

Patrícia disse...

Haha :)

M disse...

Acho que é assim com todos os irmãos.
Eu tenho 20 e o meu 28, e apesar da diferença de idades até já à pancada andamos. Mais que uma vez.
Mas ainda assim, não vivemos um sem o outro lol

Patrícia disse...

Pois, é o mesmo cá em casa :) É defeito de irmãos...

Gasper disse...

Não há nada como andar as turras com irmãos. Continuamos sempre a adorar-nos.

Patrícia disse...

É bem verdade... E depois quando passo um dia sem o ver fico sempre a pensar que me falta qualquer coisa... :) (que ele não me ouça a dizer isto ou goza-me para o resto da vida)