quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Eu, sempre a manter a calma

Hoje estive com uns amigos a relembrar situações engraçadas destes anos de escola, visitas de estudo, professores e afins.
Pois lembrei-me do dia em que fui a Sintra em visita de estudo, e entrei na biblioteca de arquivos.

À entrada, mesmo ao pé da porta, estava um relógio daqueles que até tem uma fita à volta para ninguém tocar. Eu entro, e ao ajeitar a mala nos ombros, dei um encontrão no catano de relógio e aquela merda ia caindo. Pois aqui a princesa apressa-se a agarrar no relógio e a ver se ninguém repara na merda que ia fazendo.
A Patrícia no outro dia viu uma reportagem onde falavam no maldito relógio. Pelos vistos é muito antigo, e tem uma história qualquer importante. E aqui a vossa amiga ia dando cabo daquela merda.

Lembrei-me também que a nossa guia nesse dia era uma senhora tão energética, mas tão energética, que parecia que ia adormecer enquanto falava, até a nossa stôra já se estava a passar. Pois estávamos todos sentados lá na biblioteca, quase a dormir, apoiados uns nos outros, enquanto a mulher falava, quando eu grito muito aflita:
- ARANHÃOOOO!!!
Juro, rimo-nos tanto a recordar isto! E um amigo meu "o aranhão era minúsculo!" Não era, não! E estava a andar na minha direção, por isso a minha reação foi perfeitamente normal.

7 comentários:

Hanna Marin disse...

Ahahaha, adorei xD

Briana disse...

ahah essa visita parece ter sido tão animada xD

Simply S disse...

a esta hora podias ser famosa, como a miúda que arruinou o relógio todo lindo e velho. ahah

JS disse...

Ora vês... numa visita de estudo o mais "interessante" que te aconteceu, foi matares uma aranha. Do relógio (ou da história interessante que levou alguém a achá-lo digno de ficar em exposição), só soubeste pela televisão. Ou nem isso...

catarina disse...

Confesso que me riu sempre com as tuas histórias. Gosto daqui :)

Green disse...

Ahahah, só tu!

black hole disse...

Na volta a aranha estava dentro da antiguidade cronológica e não gostou do abanão. :)