terça-feira, 13 de agosto de 2013

O que eu aturo

Ontem ao jantar o meu irmão estava a falar sobre a rapariga de quem gosta.

Ele- Estive a falar com uma amiga e ela disse que as mulheres gostam que os rapazes façam sacrifícios por elas. Oh, não acredito.
Eu a curtir imenso a conversa- É verdade, é.
Ele muito preocupado- É? Oh que porra. Mas que sacrifícios? Atirar-me de uma ponte? Isso é um sacrifício bom? Vocês são muito complicadas.

Como é que eu lhe explico que:
a) Atirar de uma ponte não é um sacrifício bom? A não ser que a gaja o deteste.
b) Ele vai ter a vida toda para perceber que as gajas são muito mais complicadas do que ele pensa? E que às vezes nem nós próprias nos entendemos?

Pobre criatura, até já tenho pena dele...
Post agendado

4 comentários:

somaijum disse...

São umas "cabras". Lool

Pensa nos desenhos. Ias ver como faziam sucesso. :-)
Olha, estou a ser sincero. Não estou a gozar, acredita.
Acho uma pena que não aproveites esse talento, nem que seja como hobby. Ia-te fazer bem, ia ajudar a deitares fora essas ideias negativas que tens de ti.
Nem todos podemos ser bons a tudo. Temos é que tirar partido do que temos de melhor.
Eu, por exemplo, tenho pensado nas minhas capacidades de evangelizador e tentar a sorte como pastor.
Se conseguir que publiques os desenhos, achas que consegues meter uma cunha àquele pastor porreiro da Lousã? Ahahah
Desculpa, estou a brincar.
Mas pensa na cena dos desenhos. Faço-te uma campanha inesquecível. :-)

Rose M. disse...

Coitado do rapaz ahahah

Mel Pereira disse...

Eu se fosse a ti não o deixava namorar com qualquer uma, escolhe tu a tua cunhada, uma que te agrade e faça tudo o que tu queres. xD

Green disse...

Logo descobre, devagarinho...